top of page
Buscar
  • barauceds

Estar triste significa estar doente? Sobre a patologização da vida subjetiva

A máxima de que precisamos ser felizes o tempo todo nos ronda todos os dias. Mesmo sendo algo completamente impossível, muitas vezes nos vemos desesperados por encontrar a felicidade infinita.


A tristeza e as dores não possuem vez no momento atual: além de se mostrarem como um obstáculo frente a produtividade, se mostram também como uma espécie de denúncia de que as coisas não vão tão bem como querem que você acredite.


No trabalho, é comum que uma manifestação de tristeza possa gerar um encaminhamento para o médico, uma indicação de um remedinho, ou até um afastamento de colegas que não querem se contaminar com suas "bad vibes".


Borges & Ribeiro (2013) apontam que vivemos uma espécie de patologização da vida subjetiva: qualquer manifestação de sofrimento é transformada em adoecimento psíquico.

Banaliza-se o conceito de depressão e o uso de medicamentos passa a se tornar mais frequente que o necessário.


Ficar triste, um processo que muitas vezes é natural do ser humano, virou sinônimo de estar doente. O que é muito grave, já que a depressão enquanto patologia é uma coisa séria, acontece, e deve ser identificada e corretamente tratada com a gravidade que merece.


Cuide-se. Não ignore seus momentos de tristeza - eles também são importantes para seu caminho. E se as coisas piorarem e você não conseguir sair dessa, busque um profissional de saúde mental.


Com carinho,

Dominique S. Barauce

CRP 08/25857

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page